top of page

POR MAIS UM ANO, PESSOAS COM DEFICIÊNCIA CONTINUAM SENDO O ETC DA DIVERSIDADE?

Publicado em: 26/05/2023



A Pesquisa de Diversidade e Inclusão 2023, realizada em parceria entre o Instituto Ethos e a Revista Época Negócios, cujos resultados foram divulgados neste mês de maio, teve a participação recorde de 199 empresas, que se diferenciam no mercado pela boa Governança e resultados nos Negócios. Participo da Pesquisa desde 2018 como membro do comitê de especialistas e acompanho a evolução. Nesta edição, sou também entrevistada pela jornalista Michele Loureiro na matéria principal da pesquisa, feita em conjunto com a editora Cristiane Mano.


Mesmo com todas as manifestações de racismo, machismo, capacitismo, etarismo, lgbtfobia, xenofobia que estruturam nossa sociedade, foram registrados alguns avanços: o aumento de empresas que responderam a Pesquisa e o fato de que, pela primeira vez, o pilar de Raça equipara-se ao de Mulheres em ações afirmativas. No entanto, o pilar de Pessoas com Deficiência continua sendo deixado para trás por parte significativa (26%) destas melhores empresas em práticas inclusivas.


De todos os pilares, esse é o único grupo que tem garantido legalmente seu direito à representatividade no trabalho, por meio da Lei de 1991 que estabeleceu cotas para pessoas com deficiência. É esperado que as empresas com boas práticas em Governança e Compliance queiram estar, no mínimo, em acordo com a legislação brasileira.


A resistência se reflete nas estatísticas: em 30 anos, pouco mais da metade das vagas destinadas a pessoas com deficiência estão preenchidas, enquanto que o número de pessoas preparadas para o trabalho preencheria nove vezes a cota de todas as empresas.


Para se incorporar a inclusão de pessoas com deficiência na cultura organizacional é preciso investir de fato no aprendizado, conhecimento, convivência e pertencimento. Não é possível esperar que séculos de exclusão sejam apagados apenas com anúncios de vagas ou acesso a bancos de currículos. Enquanto não houver foco direcionado para a estruturação da cultura inclusiva E ACESSÍVEL, empresas continuarão repetindo fórmulas ultrapassadas esperando resultados diferentes.


De todo modo, parabenizo a todas as pessoas das 199 empresas que estão buscando aprimorar suas práticas, lembrando que todos os pontos de estagnação devem virar plano de ação para a promoção da inclusão integral na prática, e que todas podem participar da @Rede Empresarial de Inclusão Social, que tem a meta de contratar ⅕ milhão de pessoas em 5 anos.


Para consultoria, workshop, cursos, teambuilding, letramento, entrevistas e palestras, escreva para contato@modoparites.com.br

Foto: Saulo Ribas




Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page